domingo, 8 de novembro de 2009

Amigos.

Contaste-lhes. Sobre mim. Sobre nós. Contaste aos teus melhores amigos. Que há uma mulher. Uma nova. Que não Ela. Que te faz feliz. Deixaste-me embaraçada. E feliz. Ao mesmo tempo.

Aos bocadinhos. Muito pequeninos. Vou-te deixando entrar. No meu mundo. Ganhar confiança. Que um dia traíste. Tão cruelmente.

Tens-me feito mal. Durmo pouco. Trabalho muito. Como mal. Esforço-me muito. Mas tens-me deixado feliz. E é isso que interessa. O aqui. O agora.

1 comentário:

pepita chocolate disse...

Cada vez mais me convenço, no amor tem de ser um dia de cada vez. E da melhor forma possível.

Sei que é muito difícil confiar, principalmente e quando não confiamos no que nós próprias somos; mas um dia, o amor vai fazer crescer a confiança em ti e nos outros e tu deitarás abaixo esse muro, que por enquanto, tem alicerces bem firmados. Mas eu espero que um dia desmorone, e sejas feliz! Muito!

Beijoca!